Especialidades

Terapia Ocupacional

O setor de Terapia Ocupacional tem por objetivo o desenvolvimento de habilidades motoras, cognitivas e sociais, favorecendo a participação das crianças com o máximo de autonomia e independência nas atividades do dia a dia.

As intervenções buscam a estimulação de habilidades funcionais; treino e adequação das atividades de vida diária (ex: vestuário, higiene e alimentação); prescrição, confecção e adaptação de recursos assistivos que promovam maior desempenho na postura e locomoção (ex: adaptação de utensílios como colher, garfo e lápis e etc; e cadeira de rodas); e orientações aos responsáveis.

O plano terapêutico é realizado de forma individual, baseado nas necessidades de cada paciente e sua família, de acordo com as potencialidades e limitações de cada um. As terapias são realizadas de forma individualizada, por meio de recursos terapêuticos e intervenções essenciais ao desenvolvimento neuropsicomotor, o que  favorece o engajamento no brincar e em atividades no lar, comunidade e escola.

Para ser atendimento no setor de Terapia Ocupacional (T.O) o paciente precisa apresentar potencial de função motora e cognitiva, necessitar de orientação para adaptação de função específica, por meio de tecnologia assistiva, patologias progressivas com objetivo de manutenção da função motora, níveis Gross Motor Function Measure (GMFM) IV e V sem potencial funcional, para atendimento junto aos pais com protocolo de orientação (até oito semanas) e estar inserido no Programa de Intervenção Precoce (apenas que necessitem de intervenção motora com potencial funcional).

Avaliações

Durante o processo de atendimento realizamos avaliações baseadas no método Bobath; na goniometria que irá mensurar objetivamente as amplitudes de movimento articular do pacientes; na Adequação Postural para adaptação de cadeiras de rodas; no método David Werner; na Medida Canadense de Desempenho Ocupacional  e no Inventário de Avaliação Pediátrica de Incapacidade.

Newsletter

Ícone Whatsapp