Especialidades

Programa de Intervenção Precoce ao Recém-Nato de Risco

O Programa de Intervenção Precoce ao Recém-Nato de Risco (RN de Risco) foi criado pela necessidade de um trabalho precoce com crianças que tinham um atraso no desenvolvimento, pois, por muitas vezes, chegavam ao setor de fisioterapia tardiamente e/ou com sequelas irreversíveis.

A proposta desse programa é de que o atendimento aconteça até o bebê prematuro atingir a idade de 18 meses, ocorrendo alta nos casos em que não há alteração no Desenvolvimento Neuropsicomotor (DNPM). 

Se for evidenciado quadro de Paralisia Cerebral ou alteração do DNPM, o bebê prematuro é encaminhado ao Centro de Reabilitação Infantil, para o tratamento multidisciplinar de Fisioterapia Solo, Fisioterapia Respiratória, Fisioterapia Aquática, Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia e Psicologia.

Os objetivos do programa são promover precocemente a recuperação das limitações que podem se desenvolver secundárias às complicações pré, peri e pós-natais nos recém-nascidos de risco (bebês prematuros) e intervir  no desenvolvimento global nos primeiros meses de vida com ações terapêuticas e educativas familiares, o que pode minimizar as possíveis alterações ou limitações decorrentes da prematuridade.

Critérios de Elegibilidade

  • Relatório da UTI neonatal ou Pediátrico do prematuro;
  • Recém-nascido com antecedente de permanência na unidade de terapia intensiva com complicações neurológicas: convulsões, infecção ou hemorragia cerebral;
  • Escala do Apgar do quinto minuto igual ou inferior a três;
  • Peso igual ou inferior a 2.500 gramas; hemorragia cerebral;
  • Idade Gestacional menor ou igual a 34 semanas;
  • Setor de Fonoaudiologia: pacientes com prejuízo das funções estomatognáticas;
  • Setor de Fisioterapia Respiratória: pacientes que apresentem quadros com alterações respiratórias.

 

Avaliações

Para iniciar no programa o prematuro precisa ser avaliado pelo setor de Neurologia Infantil da Instituição. Ao iniciar os atendimentos são realizadas avaliações mensais pelo setor de Fisioterapia, que utiliza as Escalas do Test of Infant Motor Performance (TIMP) ou Alberta Infant Motor Scale (AIMS).

São realizadas reavaliações trimestrais com o setor de Neurologia Infantil para definição da evolução do desenvolvimento neuropsicomotor do prematuro.

Newsletter

Ícone Whatsapp