Especialidades

Estimulação Sensoriomotora – Integração Sensorial

O setor de Estimulação Sensoriomotora – Integração Sensorial atende crianças e adolescentes de zero a catorze anos que apresentam alterações nos processamentos sensoriais. Além de crianças com históricos de prematuridade e com diagnósticos como: Atraso de Desenvolvimento Neuropsicomotor, Paralisia Cerebral (Gross Motor Function Measure I,II e III) e síndromes genéticas.

Para os atendimentos, utilizamos a técnica desenvolvida por Jean Aires, Terapeuta Ocupacional, com estratégias que visam favorecer o funcionamento integrado dos sistemas: visual, auditivo, gustativo, vestibular, olfativo, proprioceptivo, tátil e interceptivo. Buscamos respostas adaptativas da criança dentro e fora do espaço terapêutico, que contribuem para a melhora da qualidade de vida da criança, seu desempenho nas atividades de vida diária, nas habilidades motoras e escolares, no convívio social e em questões emocionais.

Avaliações

Durante o processo de atendimento realizamos avaliações de Perfil Sensorial 2 (Winnie Dunn), observações estruturadas do desempenho motor em relação aos sistemas sensoriais (Blanche Imperatore, Reinoso, Kiefer-Blanche). Também realizamos Inventário de Avaliação Pediátrica de Incapacidade, Medidas Canadense de Desempenho Ocupacional, além de observações lúdicas não estruturadas.

Periodicidade de Atendimento

Os atendimentos são realizados de uma a duas vezes por semana, durante 30 minutos, individual ou em dupla. 

O período de intervenção pode variar de seis a 18 meses, com a possibilidade de ser prorrogado. Essa prorrogação será realizada após avaliação do quadro clínico do paciente e avaliação dos terapeutas responsáveis.

Atuação da Terapia Ocupacional e Fisioterapia na Integração Sensorial?

A função da Terapia Ocupacional na Integração Sensorial é utilizar esta abordagem para favorecer a interação social, melhorar a funcionalidade e independência (nas atividades do cotidiano), no ambiente escolar e diferentes contextos da criança atendida. 

Já a Fisioterapia atua em conjunto com a Terapia Ocupacional, com profissional habilitado, contribuindo para uma visão holística do paciente e de seu desenvolvimento, com o objetivo de favorecer o aprendizado motor, que leva em consideração o ambiente, a tarefa, a mobilidade, a cognição, a linguagem, a participação e a motivação da criança.

O ambiente impacta no desenvolvimento da criança, é por isso que a Casa da Esperança de Santos® criou um espaço terapêutico lúdico, motivador e desafiador, para proporcionar experiências que aumentam os benefícios da estimulação neurosensoriomotora. 

Newsletter

Ícone Whatsapp