Blog

Novembro Roxo: Mês da Prematuridade

A cor roxa em novembro representa o Mês Internacional de Sensibilização da Prematuridade. Significa sensibilidade, individualidade e transformação, que são particularidades presentes nos bebês prematuros. 

 

 

No Brasil, ocorrem 340 mil partos prematuros por ano. Importante a prevenção, com pré-natal adequado e o apoio necessário às famílias, diminuindo então, as possibilidades de sequelas decorrentes das complicações decorrentes da prematuridade.

 

 

Em 17 de novembro, é comemorado internacionalmente e nacionalmente como Dia Mundial da Prematuridade, com objetivo de alertar as Instituições e os órgãos Governamentais, que a prematuridade é um problema de saúde pública.

 

 

As UTIs Neonatais proporcionam aumento da sobrevida do bebê recém-nascido, mas infelizmente ainda ocorrem diversas complicações neonatais próprias da fragilidade física do prematuro, com possibilidades de surgimento de limitações temporárias ou permanentes como alterações comportamentais, cognitivas, sensoriais e motoras, dificultando a qualidade de vida e fragilizando as famílias.

 

 

Durante os três primeiros anos de vida ocorre o maior amadurecimento cerebral com grande plasticidade cerebral, sendo importante uma estimulação adequada durante este período.

 

 

A Casa da Esperança de Santos sempre preocupada com a qualidade de vida das crianças e adolescentes, instituiu o Programa de Intervenção Precoce ao Recém-Nato de Risco com  enfoque nesse período de grandes mudanças do amadurecimento cerebral, com trabalho da fisioterapia e fonoaudiologia em ambiente adaptado e profissionais especializados, para um trabalho de estimulação aos bebês de risco, com acolhimento, apoio e orientação às famílias.

 

 

PROGRAMA DE INTERVENÇÃO PRECOCE AO RECÉM NATO DE RISCO

 

 

A Casa da Esperança de Santos instituiu em 2015 o  Programa de Intervenção Precoce ao Recém-Nato de Risco.

 

 

Objetivos: recuperar ou amenizar, precocemente, limitações comportamentais, físicas ou intelectuais decorrentes de complicações neonatais.

 

 

Critérios para admissão no programa:

 

 

  1. Permanência na UTI neonatal com complicações neurológicas como: convulsões, infecções do sistema nervoso, hemorragia cerebral;
  2. Escala do Apgar do quinto minuto igual ou inferior a 3;
  3. Peso ao nascimento igual ou inferior a 2000 gramas;
  4. Idade gestacional igual ou inferior a 34 semanas;
  5. Hemorragia cerebral.

 

 

Avaliação neurológica inicial para admissão no programa, seguidas de reavaliações trimestrais para acompanhamento do desenvolvimento neuropsicomotor e detecção precoce do surgimento de alterações.

 

 

Terapia nos setores de fisioterapia (solo e respiratória) e fonoaudiologia, com participação e orientação dos familiares.

 

 

Realizado até o momento atendimento a 130 bebês. Atualmente estão em estimulação 54. 

 

 

A Casa da Esperança de Santos permanece de braços abertos aos bebês de risco e suas famílias.