Blog

Mitos e verdades sobre a Epilepsia

No dia 26 de março é o Dia da Conscientização da Epilepsia (Vamos Vestir Roxo). O Dia Roxo foi criado no Canadá em 2008, por uma menina com epilepsia, Cassidy Megan, de 9 anos. Roxa é a cor da flor da lavanda e simboliza solidão, sentimento presente em muitas pessoas com epilepsia.

 

O objetivo deste dia é conscientizar a sociedade, os profissionais da saúde sobre os mitos e verdades da epilepsia, apoiando e combatendo o preconceito, por meio da troca de informações.

 

Conheça abaixo os mitos e verdades sobre a Epilepsia:

 

Mitos

  • A Epilepsia é contagiosa, espiritual.
  • É uma doença mental.
  • A língua  enrola e sufoca.
  • Não tem cura.
  • Todo indivíduo que convulsionar é epilético. 
  • Pessoas com epilepsia não podem praticar esportes.
  • Epilepsia inicia sempre na infância.
  • Canabidiol pode ser indicado para iniciar o tratamento e em qualquer tipo de epilepsia.

 

Verdades

Epilepsia é uma Doença cerebral. A convulsão febril não é epilepsia, ocorre entre seis  meses e cinco anos de idade, em vigência de febre e não há necessidade da  realização de exames como tomografia ou ressonância cerebral. Portanto, nem toda convulsão é epilepsia.

 

A língua é fixa na base da cavidade oral, portanto, não precisa puxá-la (não enrola nem sufoca). Não force a abertura, nem coloque seu dedo ou qualquer objeto na boca.Basta posicionar a pessoas deitada de lado, afrouxar a roupa, proteger a cabeça, evitando que se machuque. Em 70% dos casos de epilepsias, com tratamento adequado o quadro evolui para cura. 

 

O esporte faz bem para saúde física e mental, portanto são liberados, exceto esportes radicais (de altura) e os aquáticos só com vigilância.

 

Epilepsia pode iniciar-se em qualquer idade. Do recém-nascido ao idoso. Com diferentes causas.

 

O Canabidiol não é a primeira opção terapêutica nas epilepsias. Tem indicação em algumas epilepsias refratárias e algumas síndromes epilépticas, que não apresentam melhora aos fármacos antiepilépticos, como no caso da Síndrome de Dravet.

 

A Casa da Esperança de Santos participa do Dia da Conscientização da Epilepsia,  devido ser uma Instituição preocupada com a reabilitação e a qualidade de vida de todas as pessoas com epilepsia.